quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Princípio da Edificação


Em Mateus 16 temos a narrativa de um diálogo entre Jesus e seus discípulos durante um "retiro espiritual" que fizeram pelas "bandas de Cesaréia de Filipe" (v. 13). Afastado das multidões, das controvérsias com os fariseus e outros adversários, das tremendas demandas diárias que recebia de todos à volta, o Senhor chama aqueles que estavam mais próximos à reflexão, para lhes mostrar alguns dos fundamentos sobre os quais a "sua igreja" seria continuada e firmada na face da terra.




A resposta de Jesus a Pedro começou com uma troca de palavras: você disse que eu sou o Cristo, e eu digo, Simão Barjonas (Simão filho de Jonas), que você é pedra (o significado do apelido de Simão, Pedro). Jesus usa deste trocadilho para trazer à luz uma das mais importantes verdades a respeito da fé da Igreja: "Sobre esta pedra edificarei a minha igreja" (v. 18).

O catolicismo romano imediatamente interpretou o jogo de palavras, Pedro e pedra, como sendo a mesma palavra e nisto construiu a doutrina do papado, sendo Pedro o primeiro desta suposta sucessão. Mas há aí uma falácia. Quando Jesus diz "esta pedra", não refere-se a Pedro, mas à verdade pronunciada por Pedro: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo". É sobre esta verdade que a Igreja irá subsistir, a obra do Filho de Deus. O próprio Pedro, refletindo sobre esta verdade, fala-nos em sua primeira epístola: "Por isso, na Escritura se diz: Eis que ponho em Sião uma principal pedra angular, eleita e preciosa; e quem nela crer não será confundido" (1Pe 2.6).

A grande lição aprendida aqui é que a Igreja de Jesus nunca poderá ser edificada sobre fundamentos humanos. Sempre que interferimos e nos colocamos no lugar do fundamento verdadeiro encontramos diante de nós uma igreja falsificada, trasvestida e irreconhecível como igreja de Cristo.
Mauro Meister

Um dos princípios para liderar é ser liderado!


Ninguém é suficientemente Bom para que receba toda Graça da parte de Deus! Busquemos no outro aquilo que Deus não nos concede, se reconhecça dependente do teu irmão, e o reconheça como canal de Graça da parte de Deus! Isto é viver em corpo e família!! Sujeitai-vos.




Pedro Muniz PAZ E BEM

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

A IGREJA, COMO ELE DEVE SER ?

 Nova Série de Sermão na Ancora, venha tomar um café, ter comunhão, e ouvir estas Reflexões.
Assista o vídeo e fique ligado :


sábado, 30 de novembro de 2013

Mensagem do Nosso Bispo Miguel

Bispo Diocesano, Miguel Uchôa
Advento,tempo de RENOVAÇÃO

Aquele que estava assentado no trono disse: “Estou fazendo novas todas as coisas!” E acrescentou: “Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e dignas de confiança”. Ap 21:5

Hoje estamos abrindo a temporada de RENOVAÇÃO, é o início do calendário da Igreja Cristã, o que chamamos de tempo de advento. Esse é o tempo em que celebramos o advento do Senhor Jesus, a sua vinda para a salvação do mundo. Por isso é tempo de RENOVAÇÃO, porque com a Sua chegada tudo se fez novo e houve esperança que se perpetua até hoje a todo aquele que crê no seu nome, mas também traz esperança ao descrente porque anuncia a possibilidade de sua salvação.

Muitas de nossas igrejas estão iniciando hoje uma série de mensagens onde refletirão a partir de diferentes textos bíblicos sobre a razão pela qual em Cristo há a possibilidade de RENOVAR a nossa vida sob diferentes perspectivas. Desde nossos sonhos, passando pelas nossas atitudes, relacionamentos chegando a renovação da nossa fé na celebração do natal e lançando-nos para a RENOVAÇÃO de nosso coração para o início de um novo ano.

Se entendemos que este mundo precisa de renovação, e sabemos que precisa, entendemos também que ela começa por nós, pela minha própria vida, que uma vez RENOVADA sob estes aspectos, colaborará para a RENOVAÇÃO do mundo e a transformação da Sociedade.

Temos vivido tempos difíceis onde o mal se traveste de bem, onde o certo não é necessariamente certo, mas politicamente certo, onde o cristianismo é deliberadamente atacado por uma mídia entregue às trevas e ainda, onde em nosso pais, a Igreja Cristã, notadamente a Igreja chamada Evangélica vai se distanciando de uma missão centrada na Cruz de Cristo e se aproximando cada vez mais da mensagem confortável do meu bem estar a todo custo. Meus Deus! Quando Cristo pregou essa mensagem, alguém me diga por favor!!!

Uma Igreja que anuncia parte do evangelho, não anuncia o evangelho! Corrompe a mensagem de Cristo e por isso peca. Nesse sentido chamamos todos(as) que são parte da Igreja de Cristo e, especialmente da Igreja Anglicana-Diocese de Recife, a estarmos dizendo, queremos RENOVAR nossas vidas, igrejas, ministérios e assim, cumprirmos o propósito pelo qual existimos.

...Cristo em vocês, a esperança da glória. Cl 1:27

+Miguel Uchoa

terça-feira, 1 de outubro de 2013




















                                                            






Perder um pastor, um bom teólogo, 
um poeta, um militante, 
um conselheiro, e ainda amigo, 
e provou ser bom amigo 
em meus momentos difíceis, 
é coisa demais pra perder de uma só vez, 
este é um dia triste e infeliz. 

Sua falta nos lembra que somos humanos, 
mas a esperança da ressurreição 
me lembra que estamos ligados, 
para além daquilo que podemos ver. 



Aconteceu no sábado dia 31 de setembro 2013. A reunião, ou confraternização, que durou todo o dia e foi essencial para reorganizar nossa vida quando comunidade cristã. Amar a Deus, amar ao próximo e servir ao mundo.